Home

Partilhar

Junho 25, 2012

O ato de partilhar é um gesto de amor pelo próximo como a si mesmo… um ato de carinho, de amor maior, sem medo, sem egoísmo e sem vaidade, doar-se sem esperar retribuição.

 

Reflitam!!!

 

Dois homens ficaram presos numa caverna por causa de uma avalanche de neve.
Teriam que esperar até o amanhecer para receber socorro. Cada um deles trazia um pouco de lenha e havia uma pequena fogueira ao redor da qual eles se aqueciam.
Eles sabiam que se o fogo apagasse eles morreriam de frio.
Chegou a hora de cada um colocar sua lenha na fogueira. Era a única maneira de poderem sobreviver.
O primeiro homem era um rico. Ele calculava o valor da sua lenha e, enquanto sonhava com o seu lucro, pensou: “eu, dar a minha lenha para aquecê-lo”, nem pensar.
O segundo homem era um pobre. Este pensou: “esta nevasca pode durar vários dias. Vou guardar minha lenha.”

Com estes pensamentos, os dois homens permaneceram imóveis. A última brasa da fogueira se cobriu de cinzas e, finalmente apagou.

No alvorecer do dia, quando os homens do socorro chegaram à caverna encontraram dois cadáveres congelados, cada qual segurando um feixe de lenha. Olhando para aquele triste quadro, o chefe da equipe de socorro disse: “o frio que os matou não foi o frio de fora, mas o frio de dentro”.


Existem pessoas que necessitam de nossa ajuda e muitas vezes por conta do nosso egoísmo esquecemos o que realmente importa e traz felicidade ao próximo. Um gesto simples e pequeno pode ter um impacto profundo no dia de outra pessoa e receber em troca um belo sorriso de agradecimento, não há nada melhor na vida.

 

 

Verônica Muniz Brandão

Cuide bem de você mesmo

Junho 18, 2012

Olá!

Falamos bastante de cuidado com o próximo mas as vezes se passa despercebido que além do próximo, existe uma pessoa que merece muito mais o nosso cuidado e ela está a sua frente todos os dias quando está ao espelho, ou seja, nós mesmos.

O nosso dia é muito atribulado para termos um tempo de pelo menos pensar em nós, é problema no serviço, relatório que está atrasado, chefe que pressiona, buscar crianças na escola, carro que quebra, manifestação que atrapalha quase a cidade toda e por aí vai…

Com toda essa bagunça de atividades e responsabilidades, a máquina que possibilita tudo isso é a menos lembrada e normalmente só recebe um cuidado quando começa a “apresentar defeito” e somos obrigados a cuidar dela indo em um médico para cuidar de viroses, gripes, dor nas costas, nas pernas, na cabeça, no olho e todo qualquer outro lugar que possa dar alguma coisa de errado.

Existe um pensamento que eu acho muito interessante e tento seguir que diz que em nossa vida, devemos cuidar essencialmente de três coisas: Cabeça,  Corpo e Alma. Eu sei que não é tão simples quanto parece, mas com um mínimo de esforço já é possível ganhos bem interessantes. Você não precisa estar em uma academia top para poder se exercitar, ir a shows caros, fazer terapia para conversar etc, tudo está  a nosso alcance, basta olharmos melhor ao nosso redor, por exemplo:

– Final de semana é para descansar, então deixe seu carro descansar um pouco também e vá a pé na padaria, no sacolão etc. Se tiver como ir em um parque caminhar ou brincar com os filhos ou apenas para tomar sol, melhor ainda.

– Converse mais com quem você gosta sobre o qualquer assunto, nem que seja para relembrar histórias antigas e dar risadas novamente.

– Evite um pouco gordura, sal e açúcar. Mesmo sabendo que isso é o que dá aquele gosto maravilhoso as coisas, eles são um vilão silencioso e que só com alguns anos você vai perceber o estrago e tenha certeza de uma coisa, se é industrializado, não faz tão bem quanto algo natural. Eu sou apaixonado por suco de uva e sei que se mesmo eles avisando que contém várias vitaminas etc, não são tão bons quanto uma fruta de verdade.

– Cuide do seu joelho, são eles que vão te carregar o resto da vida e você sentirá muito quando eles não funcionarem direito.

– Exercite a cabeça, faça caça-palavras, aprenda uma nova língua ou simplesmente tente fazer usar mais a mão esquerda (caso você for destro), como escovar os dentes, pentear o cabelo, abrir a torneira, ou seja, qualquer coisa do dia a dia que inevitavelmente você faria com uma mão, faça com a outra. Um simples quebra cabeça, por mais infantil que seja, é bem interessante também.

– Tenha uma fé, não importa no quê, mas acredite em algo que não seja apenas o dinheiro ou que ninguém presta.

– Troque os momentos assistindo infundáveis discussões futebolísitcas ou programas sensacionalistas por uma leitura. Não precisa ser um romance de mais de 500 páginas, se você gosta de futebol, pegue um livro sobre a história do seu time, gosta de um artista ou banda, pegue uma bibliografia e por aí vai. Além de ajudar a cabeça, sua escrita também vai melhorar.

– Se desprenda do doce ou de sabores padrão, nem tudo precisa ser doce ou ter sempre o mesmo tempero para ser bom. Somos 7 bilhões de pessoas, com incontáveis culturas e costumes e nem todos comem a mesma coisa, se aventure em comidas típicas e encare não como uma comparação com algo que você já conheça, mas que será uma nova experiência.

– Ouça música de boa qualidade, se puder colocar fones de ouvido, sentar confortavelmente e apagar a luz, melhor ainda, mas se não for possível, pode ser espremido e balançando no ônibus lotado…

– Se ame e ria de si mesmo quando tropeçar ou fazer alguma trapalhada.

– Tenha um animal de estimação e o trate como o tal e não como um brinquedo. Existem vários estudos de pessoas que melhoram de enfermidades com o contato com o animal.

– Ande descalço, se for na terra, melhor ainda!

– Abrace uma árvore, pode parecer meio maluco, mas se você conseguir fazer sem se importar com o que está ao redor, se sentirá bem melhor.

Bom, essa lista poderia ir muito longe ainda, mas acredito que com essas pequenas ações já te ajude a cuidar da pessoa mais importante em sua vida, VOCÊ MESMO.

Até mais!

João Paulo Pinheiro Neves

Benevolência

Junho 11, 2012

Ser benevolente é reconhecer o direito de cada um ser diferente de você e não tentar forçar ninguém a mudar sua
forma de comportamento. A maravilha está em saber criar harmonia dentro dessas diferenças. Este deve ser o
método para transformar em amigos aqueles que provocam conflitos. Lembre-se, quanto melhor você for para os
outros, melhor você será para você mesmo.
(por Brahma Kumaris)

Quanto melhor voce for para os outros, melhor você será para você mesmo.

Esse trecho é tão simples e obvio para ler e ententer. Mas é tao complexo de se colocar em pratica.

Basta olharmos ao redor e vamos ver a quantidade de pessoas que precisam de algo. Precisam de ajuda financeira,
psicologica, material, espiritual, amiga, entre outras muitas coisas.

Mas nossa cultura as vezes impede de darmos esse auxiliio, e nos contentamos em ficar de lado e deixar cada um
no seu cada um.

Esta na hora de mudar esse jeito egoista de ser e passar a olhar a diferenca do outro, e porque nao olhar a
dificultade.

Faço o seu melhor, faça a sua parte, com certeza restara um tempinho para olhar a parte do outro e ajuda-lo a ter
um melhor. Ao menos por um momento.

Faça o teste, e você ira comprovar que se sentirar melhor para você mesmo.

O que é ser Solidário

Junho 4, 2012

A palavra Solidariedade vem do Francês SOLIDAIRE (interdependente, completo, inteiro) e que é feita a partir do Latim SOLIDUS (firme, inteiro, completo), ou seja, diferente do que muitos acham solidariedade não veio de “solitário” e sim de”sólido”.
Um trabalho solidário consiste em você poder fazer algo sólido para alguém, é claro que mandar cobertores para desabrigados por exemplo é super válido, mas somente quando você tem a oportunidade de entregar pessoalmente esse cobertor e dar um abraço nessa pessoa que você poderá sentir um pouco do que é ser solidário.
Além de fazer ações materiais, ser solidário também é você entregar um pouco do seu tempo com algo que a grande maioria das pessoas esquecem ou não sabem, que é com a Atenção, com o Carinho etc. Você não precisa ir em um asilo ou orfanato apenas quando tiver roupas para serem descartadas, você pode ir e entregar alguns minutos para apenas conversar com pessoas que, muito mais do que agasalhos, precisam serem ouvidas e abraçadas, pois não existe nenhuma dificuldade em encontrar pessoas que não tem isso há anos.
Graças a Deus existem muitas pessoas que se dispõem para esse tipo de trabalho, mas infelizmente o número de necessitados ainda está muito acima, por isso faça uma experiência, seja solidário e comprove que não existe prêmio ou qualquer outra bonificação que possa ser maior do que enxergar a felicidade nos olhos e ter a certeza de que, pelo menos naquele dia, você fez a diferença na vida de uma pessoa.

Grupo Solidary, fazer o bem sem ver a quem.